Fantástico mostra qual o problema mental de homem que atacou entregador em condomínio

Você já deve ter visto está semana um vídeo do motoboy sendo humilhado que foi bastante circulado nas redes sociais ou em outras meios de comunicação, está cena que causou bastante indignação foi vivida pelo entregador de 19 anos chamado Matheus Pires Barbosa que foi vítima de racismo, onde ele só queria fazer o seu trabalho como entregador mas, foi recebido por vários xingamentos e humilhações.

Agressor: Seu lixo. Você tem inveja dessas famílias aqui.
Matheus: Eu também posso ter a mesma coisa que o senhor.
Agressor: Você tem inveja disso aqui (mostra a pele). Você nunca vai ter. Você trabalha de motoboy, filho.
Matheus: E daí?
Agressor: Você trabalha de motoboy. Você é semianalfabeto, moleque.

O vídeo viralizou, e o agressor foi bastante criticado, no entanto algumas pessoas começaram a levantar a seguinte questão se ele teria algum problema mental? Então neste domingo o programa do Fantástico depois, de conversar com a psiquiatra que já cuidou do Mateus ”O agressor”  informou aos telespectadores que o homem sofre de esquizofrenia paranóide.

”A esquizofrenia paranoide se caracteriza como um subtipo de esquizofrenia que tem como característica essencial a presença de delírios e alucinações de caráter persecutório ou grandioso, em sua grande maioria.”

A psiquiatra que atendeu o homem não quis dar uma entrevista ao Fantástico, por conta de questões éticas entre médico e paciente mas, o psiquiatra Paulo Clemente Sallet do Hospital das Clínicas da Universidade de São Paulo fez uma análise através do vídeo. Depois, de assistir o vídeo minuciosamente ele chega a seguinte conclusão:

“Aparentemente, no fragmento apresentado, esse rapaz não estava em surto psicótico. Ele tinha capacidade mental, cognitiva, afetiva e de autocontrole que é demonstrado pelas atitudes que ele tem durante o vídeo. Pela expressão verbal, pelos gestos e pela atitude que se vê no vídeo, eu afirmaria, sim, que esse rapaz não estava numa crise psicótica”, afirmou Sallet.